Objetos iluminados, elementos fosforescentes ou personagens flutuando no palco revelam que, no escuro, a criatividade não tem limites para o Teatro Negro de Praga. Um cenário com quase nenhuma iluminação permite que a companhia tcheca enxergue, a cada apresentação, novos sonhos de olhos abertos. O espetáculo Antologia – O Melhor do Teatro Negro, que celebra os 58 anos de existência do Teatro Negro. A montagem chega a Fortaleza para apresentação única no Teatro RioMar, na noite de hoje.

Experimentando emoção, imaginação e sonho no palco, a companhia aproximou, ao longo dos anos, o teatro tradicional da mímica, da dança e do circo e ainda de diversos recursos multimídia – projeções, sons, luzes, cores e movimentos. De acordo com Alexander González, produtor internacional do Teatro Negro de Praga, esse gênero é ligado a uma tradição milenar criada pelos chineses. “Por isso é que muito pouco mudou desde o começo do grupo, já que buscamos manter o máximo possível o mesmo formato para que todo mundo desfrute e o conheça ao longo das gerações”, pontua.

Na técnica utilizada pelo Teatro Negro, os atores se vestem de preto e não podem ser vistos pelos espectadores, já que se movimentam em um fundo também preto. Assim, diversos objetos parecem ganhar vida, dando lugar à fantasia e ao surreal. Na turnê pelo Brasil, uma equipe de 12 pessoas, entre técnicos e atores (visíveis e invisíveis), é responsável pelo espetáculo, cujo resultado é uma expressão visual que impressiona. “O trabalho é árduo. Temos que ser muito precisos em ensaiar, repetir muitas vezes para que tudo saia perfeito”, descreve Alejandro.

A companhia, fundada em 1961, mantém dois teatros no centro de Praga e um amplo elenco que viaja nas apresentações mundiais. Nascido há mais de meio século na capital da República Tcheca, o Teatro Negro tornou-se conhecido em diversas partes do mundo. O objetivo do grupo permanece sendo, décadas depois, o de fazer o público crer que tudo pode se tornar fantasia. “Isso é o que faz o teatro negro se comunicar com pessoas de todas as idades, em qualquer país do mundo. O espetáculo não tem fronteiras”, descreve.

Antologia – O Original Teatro Negro de Praga retorna ao Brasil após 20 anos. Em busca de uma linguagem universal, o espetáculo é uma espécie de tributo que, ao longo de duas horas de apresentação, traz à tona os mais importantes títulos que o grupo já levou aos palcos desde sua criação. “É um pout-pourri das melhores cenas que criamos, do que mais segue vivo e amado pelo público”, explica. O espetáculo foi produzido por Jiri Srnec e tem início com A Lavadeira, o mais antigo esquete da companhia.

O Teatro Negro de Praga já participou de mais de 80 festivais internacionais de teatro e realizou mais de 250 excursões internacionais. No Brasil, a turnê passará ainda por Natal (RN), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e Porto Alegre (RS).

Antologia – O Original Teatro Negro de Praga

Quando: hoje, 31, às 20 horas

Onde: Teatro RioMar. Rua Lauro Nogueira, 1500 – piso L3 do Shopping RioMar Fortaleza

Quanto: De R$ 140 a R$ 180

Informações: (85) 3066 2000

Fonte: Site OPovo